Cada vez mais estamos falando em gestão de propriedades rurais, mas será que isso é claro para todo mundo? Em um primeiro momento, quando falamos em gestão já pensamos logo em uma empresa, com processos definidos, cargos e muita análise financeira. Essa descrição lembra a tua propriedade? Parabéns!! Sinal que tens mesmo uma empresa rural. Mas se isso pareceu distante da tua realidade, é um sinal de alerta! Estamos precisando profissionalizar mais esse negócio rural. 

Quando se trata da gestão de uma propriedade rural, não podemos pensar apenas na gestão administrativa e financeira, existem outras áreas de gestão desse NEGÓCIO RURAL (ou AGRONEGÓCIO) que precisam ser trabalhadas, pois é a união dessas áreas que vai gerar o resultado final. 

Quem está mais longe do modelo “empresa rural” certamente vai pensar: “Mas o que faz o resultado é o campo!!!” e estás completamente certo! O campo é a base do resultado (não o todo) e é por isso que temos a GESTÃO NUTRICIONAL do rebanho, onde usamos ferramentas específicas para fazermos o planejamento nutricional para que cada categoria animal tenha a sua necessidade nutricional devidamente atendida. E para que essa gestão seja executada com sucesso utilizamos ferramentas consolidadas como o Farm Design e Pastoreio Rotatínuo.
Com o Farm Design fazemos um planejamento espaço temporal do uso do solo, ou seja, identificamos as necessidades nutricionais do sistema produtivo durante o ano e fazemos o planejamento forrageiro para que tenhamos alimento em quantidade e qualidade suficientes para que todos animais tenham as suas demandas supridas para alcançarem suas metas produtivas. 

Já o pastoreio Rotatínuo é a forma pela qual os animais vão colher aquilo que é produzido pelas plantas, e que se baseia na máxima eficiência de colheita (mais em menos tempo), com a máxima qualidade (o animal come o filé mignon da pastagem) e na maior rapidez de rebrote (a pastagem produz mais matéria seca ao longo do ciclo). 

Com essas duas ferramentas trabalhando juntas temos a máxima eficiência de produção animal durante todo ano! Quer gestão nutricional melhor que essa?

Atendida a primeira necessidade do rebanho, passamos para outros cuidados com o rebanho, como a organização de categorias animais, metas produtivas e sanidade, elementos importantes para que possamos ter a meta produtiva do sistema, como um todo, alcançada. Nesta área, que é a GESTÃO DO REBANHO, traçamos metas produtivas para cada categoria animal, como, por exemplo, taxa de prenhez, peso ao desmame, ganho médio diário, etc, todas com prazos definidos e dentro de um planejamento macro a ser alcançado pela propriedade. Ou seja, medimos e melhoramos o agora, para chegarmos nas metas de curto, médio e longo prazo que já traçamos, desta forma não perdemos nunca a direção que devemos seguir e conseguimos também medir com que velocidade estamos conseguindo evoluir. Ainda dentro da gestão do rebanho, faz parte o manejo sanitário, mas não como uma receita de bolo, e sim com planejamento customizado para cada propriedade, considerando os desafios e realidades da propriedade, e sempre pronto para um ajuste, se necessário, é claro, mas sempre com foco preventivo e não curativo. Com esse planejamento e organização do manejo sanitário conseguimos maior eficiência nos manejos, gerando resultados positivos tanto nas metas produtivas quanto financeiras. 

Mas claro, que todas essas ações que falamos antes dependem de algo em comum, que são as PESSOAS!. Sim, as pessoas são cerne! Não há produção, não há resultados se não tivermos na nossa equipe pessoas COMPROMETIDAS e FELIZES executando suas funções. Para isso precisamos mapear os perfis e trabalhar o desenvolvimento de colaboradores através de planejamento e capacitações. Cada peça desse quebra-cabeça é chave, mas precisa estar no lugar certo e ter claro o objetivo do todo! Por isso a GESTÃO DE PESSOAS é importante para que tenhamos tudo andando como planejamos e gerando os resultados financeiros que queremos!

Falando em financeiro, essa é a área que todos gostamos! Desde que esteja no verde, né?! É normal termos um melhor controle quando as coisas estão indo bem (ou será que vão bem porque temos um melhor controle?), porque quando os resultados não são satisfatórios é normal tentar não olhar de perto os números, mas aí está o maior erro, porque é justamente quando mais precisamos avaliar e reajustar as ações para voltarmos para os trilhos. Para isso usamos o Orçamento anual, com previsto e realizado de todas entradas e saídas, conforme o planejado na parte técnica podemos ter essa previsibilidade e acompanhar se o realizado está de acordo com o previsto e fazermos ajustes no momento certo, para que consigamos alcançar o lucro que estipulamos como meta no projeto. Para facilitar ainda mais essa GESTÃO FINANCEIRA, utilizamos o aplicativo GERENSIA, para a automatização da contabilidade rural, onde as notas são lançadas e já enviadas para seus centros de custo. 

Depois de 10 anos trabalhando no campo, sentindo as dificuldades do campo e levando resultados a mais de 3.000 propriedades atendidas, desde propriedades familiares a grupos de investidores, chegamos à SIA TOTAL. Esta solução da SIA reúne, no assessoramento técnico, as quatro áreas de gestão, porque entendemos que é dessa forma que conseguimos potencializar os sistemas produtivos de forma sustentável e humanizado. Quando conseguimos organizar essas quatro áreas, dando pequenos passos, temos grandes evoluções e colhemos bons resultados, grandes lucros e pessoas trabalhando felizes. E esse é o grande objetivo da SIA nas propriedades, ter uma gestão completa com a SIA TOTAL para que as empresas do agro sejam mais lucrativas e tenham pessoas felizes trabalhando.