Os bezerros após desmamados seguem com grandes exigências nutricionais, pois estão em fase de desenvolvimento corporal até chegarem na fase adulta. Mas após o desmame não irão mais contar com os nutrientes do leite da mãe, assim, os nutrientes serão fornecidos em duas formas, volumoso e concentrado.

Nessa fase de alta exigência devemos destinar volumoso de alto valor nutricional, principalmente pastagens adubadas, respeitando as alturas através do pastoreio Rotatínuo. Ainda podemos utilizar a silagem, em sistema de confinamento ou semiconfinamento, caso não haja pastagem de alta qualidade disponível.

Definido qual volumoso a ser utilizado, vamos definir o concentrado.

O concentrado tem a função de completar as exigências do animal, ou seja, o que falta do volumoso e o que iremos exigir a mais de ganho de peso. Podemos contar com suplemento proteico, proteico-energético e energético, ainda como o uso de rações que terão maior consumo.

Animais que receberam creep-feeding durante a fase de cria tem maior facilidade em se adaptar na suplementação após o desmame, lembrando que os ruminantes demoram cerca de 15 dias para adaptar à nova dieta.

Exemplos:

-Bezerros cruzados, 8 meses, 280kg, em pastagem de aveia de azevém. Com suplementação energética, 3g do suplemento para cada Kg do bezerro, ou seja 840g de suplemento por dia por animal;

-Bezerros cruzados, 5 meses de idade, 150kg, desmamados precoce, em pastagem de brachiária. Com suplementação de ração, 1% do peso vivo por dia de ração por animal, ou seja 1,5kg por animal por dia.

Ambos os exemplos irão atender a demanda do animal, com expectativa de ganho de 1 kg por dia de peso corporal.

A nutrição é a base para o bom desempenho animal, para conseguir reduzir a idade ao abate devemos melhorar a recria (do desmame até a terminação) para que possamos encurtar essa fase. O importante é não faltar comida, para não perder a curva de desenvolvimento do animal, ou seja ajustar a suplementação conforme a estação do ano e oferta de volumoso.