“Falar em sucessão é falar de vida!”, pois muito mais do que pensar em herança e morte, falar de sucessão se trata de olhar para a vida e o legado de cada um, possibilitando uma convivência e continuidade dos negócios da família com tranquilidade e segurança. Este é o lema do Farmcoaching Sucessão, novo treinamento da SIA, Serviço de Inteligência em Agronegócios, em parceria com a Coelho Silva e Centeno Advogados. Serão dois dias de imersão, 16 e 17 de agosto, na temática sucessão rural e integração entre produtores rurais de diferentes regiões que estão passando ou buscam iniciar o processo sucessório.

O treinamento vai acontecer na Urban Concept, em Porto Alegre (RS), e será ministrado por Débora Garcia, gerente de Recursos Humanos da SIA, e o doutor Henrique Bernardes, sócio no escritório Coelho Silva e Centeno Advogados. As vagas são limitadas. O link para as inscrições que já estão abertas e pode ser acessado na Bio do Instagram da SIA (@sia_agronegocio). Ao final do treinamento, cada participante receberá uma mentoria individual de uma hora on-line com o doutor Bernardes, para que assim possa melhor abordar o tema com base na sua realidade.

Débora explica que o Farmcoaching é uma metodologia da SIA que tem como diferencial unir a parte técnica com a comportamental por meio de um jogo sério. Segundo ela, essa metodologia vem sendo praticada há anos no processo de integração lavoura-pecuária e já atingiu centenas de pessoas com muito sucesso. “As pessoas vivenciam novos conhecimentos através da prática e vamos utilizar esta mesma metodologia agora para a sucessão, tema que no agro está gritando por atenção”, afirma, destacando que mais do que a parte jurídica, ou toda a dificuldade de lidar com este tema, “antes vem a parte das emoções, da comunicação em família”. “O treinamento mostra que a sucessão não é deixar para trás quem começou, mas partilhar esse conhecimento e incluir o novo para dentro do negócio”, ressalta.

Para o advogado Henrique Bernardes, as gerações devem caminhar juntas pensando na continuidade da atividade e não no fim, unindo as informações e conhecimentos dos pais, dos avós, com os anseios e inquietudes dos mais jovens na continuidade do negócio rural. “O patriarca ou a matriarca não precisam centralizar todas as informações neles, mas aos poucos constituírem sucessores, pessoas que vão dar seguimento à atividade rural, trazendo tranquilidade e segurança para todos. Esse é o ponto principal que vamos trazer nesse treinamento para que os participantes vivenciem esta experiência de planejar a sucessão e ver que todas as ações têm consequências, até mesmo o não fazer nada”, observa.

A gerente de RH da SIA destaca também que o Farmcoaching Sucessão prepara como lidar com as conversas difíceis, fazer a gestão de conflitos e entrar nesse assunto com a família sem gerar uma quebra. “O treinamento vai mostrar a importância em dar esse passo, entendendo que não é só uma questão de sucessão de patrimônio, mas também de conhecimento. Temos um lema no Farmcoaching de que “Falar em sucessão é falar de vida!”, reforça Débora. Ela lembra, ainda, que o treinamento não precisa ser feito por toda a família, basta um membro. “Podem participar todos os familiares, mas a ideia é auxiliar com que o participante do planejamento sucessório tenha maturidade e ferramentas para se comunicar em família”, enfatiza.

O advogado Henrique Bernardes, por sua vez, ressalta que quanto mais regramentos tiverem e quanto mais claras forem essas combinações, menores serão os conflitos gerados entre a família. “Unir a forma de solução de conversas difíceis com a desmistificação da sucessão e dos instrumentos jurídicos, que por muitas vezes as pessoas acham complexo, vai trazer tranquilidade e segurança para toda a família, juntando os três círculos: propriedade, família e empresa”, coloca, ressaltando que a insegurança, tanto jurídica, quanto emocional, para quem está fazendo a sucessão é muitas vezes um obstáculo para a sua implementação. “Os pontos principais são união e manutenção do que era feito pelas gerações anteriores com as novas práticas e tecnologias aplicadas atualmente. Não uma ruptura, mas uma união de habilidades e conhecimentos, tendo como foco a continuidade da atividade rural e da família”, finaliza.

Confira a programação

16 de Agosto de 2023 (Quarta-feira)

8h15min – Café de boas vindas

9h – Dinâmica de abertura

10h – Os desafios da sucessão

11h – Intervalo

11h15min – A jornada sucessória

12h – Almoço

13h30min – Comunicação na sucessão – o caminho para conversas difíceis / Instrumentalização do direito e Gestão de conflitos

19h às 21h30min – Happy Hour especial

17 de agosto de 2023 (Quinta-feira)

8h30min – Instrumentalização do direito e gestão de conflitos – parte 2

10h – Game – jornada da sucessão

12h30min – Almoço

13h30min – Game (continuação)

16h – Intervalo

16h20min – Etapa final do game

17h30min – Plano de ação pessoal

18h30min – Encerramento

 

Texto: AgroEffective